Há tempos não chovia.
Porém esta chuva não durou muito.
Estava precisando de chuva para lavar a alma.
Ainda tenho fantasmas do passado que me perturbam.
E agora com o fim da faculdade, fantasmas do futuro.

Desde o ano passado estou indo a uma psicóloga o que fez muito bem para mim por 2 motivos:
1 - Já era minha segunda namorada que fazia este curso e meu irmão também o fez, porém eu, como a maioria das pessoas, desacreditava esta profissão e achava que só precisava de psicologo quem não tinha amigos, problemas da era atual. Agora posso compreender muito mais meu irmão e minhas ex.
2 - Indo a psicologa comecei a pensar nas minhas ações, presente, passado e futuro. Tudo isso com intuito de fazer o meu presente (que é onde vivemos, pois futuro é sempre futuro e nunca chegaremos nele) melhor. Hoje acredito que está é a principal função de um psicologo.

O negócio é que até chegar lá nós, a maioria das pessoas, achamos que não precisamos disso. O fato é que estamos acomodados. E acomodar-se é a pior coisa que pode acontecer ao ser humano.

Hoje já reflito mais sobre minhas próprias ações, assim como a de pessoas a meu redor e consigo me compreender melhor e conviver melhor com os outros. Mas o pior de tudo isso é, levando em conta que não existe perfeição e sempre terei o que melhorar, quando é que alguém tem alta de um psicologo? Devemos ser fadados a frequenta-los pelo resto de nossas vidas (mesmo que em menor frequencia qdo estiver de bem com a vida)? Aí você se sente preso. Não conheci alguém que teve alta de algum psicologo. Só pessoas que se deram alta porque não tinham mais tempo, dinheiro ou vontade. No caso do terceiro porque provavelmente não estava com um bom profissional ou não se adaptou bem a ele.

Só agora que consigo pensar com mais clareza e analiso meu passado recente percebo que estava vivendo um relacionamento que trazia mais mal do que bem a mim. Agora minhas emoções não cegam mais a minha razão. Ouvi uma vez de um sábio que a razão sempre deve vir antes da emoção e que a partir da razão podemos controlar nossas emoções. Acho que é algo relacionado a isso que deve falar o livro Inteligência Emocional de que tanto ouvi falar.

Percebo agora que minha parceira só me causava mal e eu a ela. Ela me fazia sentir só mais um, quando para sermos felizes temos que nos sentir especial, acreditar em nós mesmos, coisa que nunca tive dificuldade, mas acredito que como ela não conseguia isso tentava tirar isso de mim. Talvez eu até viva numa ilusão, mas vivo, sou feliz, não prejudico ninguém com isso e nem saio prejudicado. Quando vemos alguém com algo que gostariamos de ter, mas não temos, o instinto é desejar que essa pessoa também não tenha.

O que menos gosto no ser humano é seus instintos, principalmente eu como homem que já causei mal e magoei pessoas por algo meu que não é nem racional.
Pórem os instintos estão todos interligados e provavelmente seria o fim da raça humana se perdessemos todos eles.

Acho que não sou muito bom para escrever, pois vou escrevendo conforme minhas idéias fluem e termino escrevendo algo que não estava no foco quando comecei a escrever. Ainda tem vezes que começo a escrever uma coisa e termino escrevendo outra. E outras vezes como minhas idéias e pensamentos estão sempre misturadas e não de uma forma linear como a escrita, acaba saindo coisas tudo misturadas e difícies de entender.
Meus colegas de trabalho que o digam que sempre estão falando comigo no MSN.
E pior de tudo que não gosto de reler para ver se já escrevi o que queria ou se as idéias ficaram conexas.
Se ficou algo desconexo aqui, num proximo post tento corrigir.
(Existe alguma tradução boa para post?)

Vou ver se arrumo mais tempo para escrever aqui.
Obrigado por ler. Se possível deixe me saber que passou por aqui.
Um abraço.